musicadomato

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Projeto Comercial Música do Mato

In Uncategorized on fevereiro 3, 2010 at 6:56 pm

http://docs.google.com/present/view?id=d9jtgfx_159gn8p76fw

Anúncios

Ynaiã fala sobre a Tour

In Uncategorized on setembro 10, 2009 at 9:22 pm

Fico muito feliz de chegar no final dessa primeira experiencia do projeto musica do mato com esses momentos passados com esse grupo. Vi que os que não conheciam o circuito por onde nós (Macaco Bong) ja passamos varias vezes e sempre falamos muito dele para todos, agora puderam ver de frente o funcionamento da rede.

Monarco, Linha, Dj Farinha, Fachini, Carol. Ebinho Cardoso; todos deixaram as suas marcas pelo circuito que cada vez mais se torna um circuito de MUSICA BRASILEIRA, não que antes não fosse, mas que agora se encontra em um momento muito oportuno para a difusão de outro estilos musicais fora o ja classico rock.

Sinto que todos que tbm não conheciam o circuito visualizaram como ele funciona e o quão vasto e rico ele é. Achei lindo ver o Monarco empolgado com as discussões em Fortaleza e lá em Vitória da Conquista ele falando sobre o cubo card com o parça dele. O farinha em momentos  irados falando o quanto ele nos amava. O marquito, que conhecemos um mês antes da Tour e veio conosco o nos salvou e ao mesmo tempo se conectou com uma galera do brasil todo. O Ebinho que foi aclamado por onde passava, seja fazendo um show dentro da Feira da Musica ou no DOSOL em Natal, para um publico que ficou chocado com aquilo. E o farinha bombando na rua da moeda no Recife ! FODA!

Tenho certeza que todos plantaram suas semente por onde passamos. Fico muito feliz de finalizar essa tour e ver que ainda nos aguentamos por muito tempo…..

Att

Ynaiã

FOTOS MIL

In Uncategorized on setembro 1, 2009 at 9:10 am

Acesse os Flickrs:

http://www.flickr.com/musicadomato

http://www.flickr.com/musicadomato2

http://www.flickr.com/musicadomato3

http://www.flickr.com/musicadomato4

Música do Mato – Trecho Centro Oeste – Sudeste

In Uncategorized on setembro 1, 2009 at 8:26 am

por Thiago Dezan

Oficinas em Conquista

In Uncategorized on setembro 1, 2009 at 7:12 am

Ney Hugo (Espaço Cubo, Macaco Bong)

Outro aspecto muito interessante da turnê foram as oficinas que rolaram hoje. No Sesc rolou de DJ e sonorização e produção de palco, com Farinha, Kayapy e Ynaiã. Eu e Thiago fomos pra biblioteca, onde ministraríamos oficina de Web Tv e Web Radio. As duas oficinas tiveram um número grande de inscritos, sendo que cerca de 90% deles eram alunos do curso de comunhicação da UESB, e uns 40% formaram há uma semana atrás. A galera buscou a oficina tanto pela curiosidade, quanto pela vontade de aprender a utilizar ferramentas que auxilie o comunicador no diálogo com o atual mundo da informação em que vivemos.

Na oficina de Web Radio optamos por ter ali mais um ponto produtor de podcasts para a Rádio Fora do Eixo. A conversa inicial se deu com as turmas misturadas, para uma breve apresentação do contexto espaço-cubo-fora-do-eixo-musica-do-mato. Com as turmas divididas, expliquei basicamente como funcionava um roteiro de podcast e pus a galera pra produzir. Minutos depois me deparei com um roteiro muito bacana e muito expontâneo, afinal, uma das principas teclas batidas era que o roteiro não deveria ser um tele pronter para a locução, mas sim a definição de tópicos com temáticas elaboradas que deixem o locutor livre.

A moçada dividiu o programa em 3 blocos, um com apresentação do programa (que levou o nome de Ymborés, numa homenagem a indígenas que habitaram a região), um segundo bloco entrevistando o Música do Mato (no caso, eu) e um terceiro bloco entrevistando pessoas que estavam presentes na platéia do show do Música do Mato.

Um dos que participavam já tinha um breve contato com edição e gravação justamente com o Audacity, software que usamos nas gravações, edições e oficinas por ser muito leve e poder ser usado em qualquer computador, além de ser um software livre (gostou? Clique aqui e baixe o audacity). Logo, ele já se encarrega de ficar na função de gravação e edição dos próximos podcasts. A proposta foi que o programa continuasse semanalmente, uma vez que existe contingente, equipamento e vontade pra que isso aconteça.

Vitória da Conquista está recheada de Cultura Viva, o programa do Minc. A própria biblioteca onde ministramos oficina conta com ilha de edição de vídeo e áudio, microfones, mesa de som, estúdio de gravação… isso tudo dentro de uma biblioteca, veja você…  Como diz o facilitador Mikeli, os equipamentos estão lá e a demanda está aí. Só precisa colocar uma coisa em contato com a outra. Foi muito satisfatório poder fazer parte dessa construção, e, como disse Fernanda, uma das participantes da oficina, plantar a semente que agora só falta carregar pra crescer bonita.

êta porra.. nem saí daqui ainda e já tou saudades de Conquista..

Sobre os últimos shows

In Uncategorized on setembro 1, 2009 at 6:17 am

Ney Hugo (Espaço Cubo, Macaco Bong)

Bom, tínhamos ficado devendo aqui os relatos sobre os últimos shows, falamos até Natal. Vale inclusive dar uma sacada na cobertura feita por blogs como www.tropatrupe.blogspot.com e http://www.coletivonoize.blogspot.com.

A passagem seguinte foi por João Pessoa(PB) onde nos apresentamos no Espaço Mundo, do coletivo homônimo. Estivemos com o mesmo Mundo há um exato ano atrás no Festival Mundo, com o Macaco Bong. A ocasião foi especial porque no dia seguinte pudemos ficar uma tarde debatendo com o Mundo, que posteriormente se tornou Ponto Fora do Eixo.

O Espaço Mundo é animal, com a banda tocando numa parte de cima, como uma grande atração ao público, que confraterniza na pista embaixo, ou nas mesas de bar do lado de fora, de cara com as belezuras arquitetônicas da cidade.

E o mais incrível é que de dia o espaço funciona como um restaurante, o que traz ainda mais elementos significativos pro local e funciona como fonte de renda. Confira as fotos no www.flickr.com/musicadomato3.

No dia seguinte conhecemos a sede do Coletivo Mundo, um espaço com estúdios pra ensaio e gravação, escritório de silcagem e até um super nintendo pra descontração. Antes de pegarmos estrada pra Recife, Carol Morena, do Coletivo Mundo nos levou à praia do Seixas, com conseqüência sangrentas para grande parte dos músicas do mato. Muitos cortes pisando e caindo com as mãos em ostras. Saca aquela piada do escorregar no tobogã de gilete e cair na piscina com sal??  Nós vivemos na prática, infelizmente.. rs.

Em Recife, o primeiro show foi na Nox, casa noturna de Krika, batera do Amp, banda fodaça, integrante do casting Monstro Discos. A noite foi total Fora do Eixo, com discotecagem radiofônica do Independência ou Marte (Massa Coletiva, São Carlos-SP), e shows de Porcas Borboletas e Macaco Bong. A primeira, apresentando o show de seu novo disco “A Passeio”, que foi lançado no Portal Fora do Eixo através do Projeto Compacto Rec. E nós, do Macaco, pegando uma Nox ansiosa pelo nosso show. Puta Vibe!

No dia seguinte o Música do Mato inteiro se apresentou no Recife Antigo, em plena Rua da Moeda. Pra nós do Macaco teve um sabor especial, pois há exato um ano tocamos no mesmo lugar, debaixo de chuva, arriscando a vida e criando documento histórico, como o vídeo que virou sensação no you tube. Dessa vez estávamos protegidos com cobertura. E adivinhe.. não choveu.

Nesse dia o Ebinho não pôde estar conosco, pois tinha ido pra Pirinópolis se apresentar no Piri Jazz. Eu toquei o que aprendi do Monarco, um show pocket de 4 músicas (vou trabalhar pra ter o resto na mão). Por ser um show na rua, aberto, num local histórico e com muitos bares (que tocam de pagode a forró) o show teve uma química mutcho loca e todos os projetos do Mato foram muito bem recebidos e absorvidos pelo público.

Já em Vitória da Conquista(BA), chegamos direto no domicílio de Alisson Menezes, parceiro do Paulo Monarco, uma figura extremamente do bem e muito musical. Chegamos de manhã cedinho, tomamos um cafezão reforçado, Carol e Monarco colocaram o papo em dia com o truta (parafraseando Linha Dura), eu dei início à selação de fotos para atualização de nossos flickrs, enfim..

Logo já era a hora do almoço. Comemos (uma feijoada responsa) e fomos pro centro, pra praça pública passar som. O palco de Conquista era sem dúvida o maior e com melhores equipamentos que pegamos em toda a turnê. A passagem de som ocorreu de maneira tranqüila, com todos nós bebendo o doce suor de Markito, técnico de som, que caiu de paraquedas e deu o sangue na parada. “Meu, mó da hora”, como diria o próprio.

Nesse dia aconteceu uma coisa muito xata, que foi a paralização do aeroporto, por causa de forte neblina. Nessa, Ebinho Cardoso não pôde se juntar novamente ao time. Acabou que o vôo foi pra Salvador e inviabilizou que Ebinho estivesse em Conquista a tempo para o nosso show. Como tudo tem seu lado bom (rs, brincadeira Ebinho), toquei novamente com o Monarco, e com a trupe toda no “Mais que Nada”. Pela primeira vez na tour, permaneci no palco o show inteiro, uma realização pessoal poder estar na cozinha de compositores competentes como Monarco, Linha Dura e Farinha.

O público que saiu de casa no domingo pra ver um show gratuito na praça demonstrou um certo sentimento de orgulho, resumido nas palavras do apresentador que dizia que a Bahia não era só baixaria e tem sim condições de apresentar música de qualidade.

Curiosidade, aqui é Nordeste, é Bahia, mas faz frio que mais parece a Argentina. Vôte!

Natal, João Pessoa, Recife

In Uncategorized on agosto 31, 2009 at 6:41 pm

thiago dezan – espaço cubo

Natal e João Pessoa ficaram marcados, melhor dizendo, nos marcaram. João Pessoa, mais especificamente, com cortes nas mãos e nos pés, obtidos durante nosso ultimo momento  na cidade. Banho de mar no Cabo Branco (Seixas), ponto mais oriental da América do Sul, a praia é cheia de corais e os cuiabanos se enrolaram neles.

Coletivo Noize (RN), Do Sol (RN), Lado R (RN), Tropa Trupe (RN) e Coletivo Mundo (PB) foram sensacionais, nos deram todo suporte necessário, conseguimos ter reuniões muito produtivas junto com essas entidades. Agora cá estamos em Recife, o Lumo locou uma casa para hospedar os convidados pós-feira da música de Fortaleza que aproveitaram pra circular no nordeste.

Estamos juntos (novamente) com o Massa Coletiva / Independência ou Marte (SP) e o Goma / Porcas Borboletas (MG), não é todo o Música do Mato que está na Casa Lumo, Linha Dura, Paulo Monarco, Dj farinha e a produtora Carol Barros ficaram num hotel bem próximo, pois a casa estava cheia.

Apesar do grande número de pessoas hospedadas aqui no momento estou sozinho “em casa”, o Porcas e o Independência foram para João Pessoa “tocar no Mundo” e voltam logo depois do show, o “pedaço” do Música do Mato que está no hotel foi pra Porto de Galinhas, Markito, nosso técnico de som foi com Kayapy e Ynaiã, do Macaco Bong e com Gabriel do Lumo sacar o espaço pro show de hoje na rua da Moeda e Ney (Macaco Bong) está em uma lan house articulando a transmissão ao vivo pelo site da Abrafin do Festival de Cururu e Siriri de Cuiabá.

Algum dos Bongs devem postar daqui a pouco sobre o show fodaço que fizeram ontem na Nox, em Recife, uma das boates mais fodas da região, e eu acabei de receber um telefonema de Cuiabá, esses sempre são bem estimulantes, aproveitarei pra dar uma organizada aqui na casa e arrumar os equipas de vídeo pra cobertura do show do Música do Mato no Recife antigo hoje, nos vemos em breve.

Vídeo Bastidores 2

In Uncategorized on agosto 31, 2009 at 1:48 pm

por Facchini

recife, net trash

In Uncategorized on agosto 29, 2009 at 12:51 am

desculpem galera, mas as fotos ficaremos devendo pra Vitória da Conquista, que estamos indo amanhã de manhã e torcemos pra que tenha net melhor.

estamos indo tocar na rua da moeda, onde o macaco tocou ano passado e até choveu. veja o vídeo abaixo:

In Uncategorized on agosto 29, 2009 at 12:37 am

thiago dezan – espaço cubo

Natal e João Pessoa ficaram marcados, melhor dizendo, nos marcaram. João Pessoa, mais especificamente, com cortes nas mãos e nos pés, obtidos durante nosso ultimo momento  na cidade. Banho de mar no Cabo Branco, ponto mais oriental da América do Sul, a praia é cheia de corais e os cuiabanos se enrolaram neles.

Coletivo Noize (RN), Do Sol (RN), Lado R (RN), Tropa Trupe (RN) e Coletivo Mundo (PB) foram sensacionais, nos deram todo suporte necessário, conseguimos ter reuniões muito produtivas junto com essas entidades. Agora cá estamos em Recife, o Lumo locou uma casa para hospedar os convidados pós-feira da música de Fortaleza que aproveitaram pra circular no nordeste. 

Estamos juntos (novamente) com o Massa Coletiva / Independência ou Marte (SP) e o Goma / Porcas Borboletas (MG), não é todo o Música do Mato que está na Casa Lumo, Linha Dura, Paulo Monarco, Dj farinha e a produtora Carol Barros ficaram num hotel bem próximo, pois a casa estava cheia.

Apesar do grande número de pessoas hospedadas aqui no momento estou sozinho “em casa”, o Porcas e o Independência foram para João Pessoa “tocar no Mundo” e voltam logo depois do show, o “pedaço” do Música do Mato que está no hotel foi pra Porto de Galinhas, Markito, nosso técnico de som foi com Kayapy e Ynaiã, do Macaco Bong e com Gabriel do Lumo sacar o espaço pro show de hoje na rua da Moeda e Ney (Macaco Bong) está em uma lan house articulando a transmissão ao vivo pelo site da Abrafin do Festival de Cururu e Siriri de Cuiabá.    

Algum dos Bongs devem postar daqui a pouco sobre o show fodaço que fizeram ontem na Nox, em Recife, uma das boates mais fodas da região, e eu acabei de receber um telefonema de Cuiabá, esses sempre são bem estimulantes, aproveitarei pra dar uma organizada aqui na casa e arrumar os equipas de vídeo pra cobertura do show do Música do Mato no Recife antigo hoje, nos vemos em breve.